Disseminar valores e atitudes de cuidado para ampliar a cultura do acolhimento no serviço público. Pensando nisso, a Prefeitura de Fortaleza iniciou o primeiro curso de formação do Programa Acolhimento ao Cidadão, no dia 19/6.

As primeiras turmas abertas na Escola de Governo, do Instituto Municipal de Desenvolvimento de Recursos Humanos (IMPARH), vão formar 240 servidores dos postos de saúde da Regional V.

“A meta é formar 1.200 servidores que trabalham na ponta, até novembro”, disse a secretária executiva do Planejamento, Orçamento e Gestão, Christina Machado, na abertura do curso.

Com carga horária de 20 horas diluída em duas semanas - para não afetar o atendimento ao público, já que o foco são os servidores que atuam diretamente com a população -, a formação é feita por servidores que fazem parte do Banco de Instrutores Internos da Prefeitura e se prepararam para ser multiplicadores do Programa de Acolhimento.

“É um desafio promover uma mudança de postura do servidor, mas acreditamos que a metodologia adotada na formação vai deixar essa semente. O que a gente espera é que o curso seja um despertar”, disse a sub-inspetora da Guarda Municipal, Erislane Garcia, hoje no setor de acompanhamento funcional da Secretaria da Segurança Cidadã. Ao lado da cirurgiã-dentista Veruska Queiroz, ela forma a dupla de facilitadoras que estreia a capacitação do Programa de Acolhimento. Ao todo, 30 servidores foram formados como multiplicadores preparados para capacitar os colegas.

A capacitação trabalha o conceito do acolhimento; ferramentas para conhecer o outro – no contexto do usuário do serviço público e na sociedade em que vivemos; e as habilidades sociais necessárias para cuidar do outro.

“Esse é o primeiro ciclo do projeto. Começamos pelos servidores da área da Saúde, mas vamos ampliar para outras áreas como Educação, Guarda Municipal e Autarquia Municipal de Trânsito (AMC). O primeiro foco é o servidor que presta serviço direto à população”, explicou a coordenadora de Gestão Estratégica de Pessoas da Sepog, Noeme Milfont.

O Programa de Acolhimento é um projeto concebido pelo Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor) e pela Secretaria do Planejamento, Orçamento e Gestão (SEPOG), que coordena sua execução. É prioritário para a gestão Roberto Cláudio, que tem como estratégia, aprimorar as competências dos servidores, com foco na melhoria dos serviços prestados à população de Fortaleza.