Com a meta de formar 1.200 servidores em 2018, o Programa de Acolhimento está a todo vapor. O segundo ciclo de formação terminou no último dia 1º e as equipes envolvidas já preparam o terceiro ciclo, que começa no próximo dia 14. Mais uma vez serão oito turmas com média de 25 servidores em cada. 

Nessa primeira fase, o público alvo são servidores da área da Saúde, todos da Regional V. Para garantir a participação sem atrapalhar o atendimento nos postos de saúde, o trabalho começa com a ajuda dos gestores das Unidades Básicas de Saúde (UBS) envolvidas. Foi essa uma das pautas da reunião promovida pela Secretaria do Planejamento, Orçamento e Gestão (SEPOG), por meio da Coordenadoria de Gestão Estratégica de Pessoas (COGESP), na quarta-feira (8/8). 

O Programa de Acolhimento é um projeto prioritário da Gestão Roberto Cláudio, cujo objetivo é disseminar um novo olhar e uma nova cultura no serviço público, o programa busca humanizar o atendimento à população. “O maior desafio é garantir a manutenção dessa nova cultura, no local de trabalho. Para isso contamos com o apoio dos gestores de cada posto. O curso é destinado do porteiro ao médico”, explicou a gerente de Desenvolvimento de Recursos Humanos da Sepog, Adriana Grespan.