A prevenção e o combate ao assédio moral no âmbito da Administração Pública tem sido um dos temas centrais na busca de um ambiente do trabalho saudável. Em função disso, foi dado início ao Curso de Prevenção e Combate ao Assédio Moral na Administração Pública Municipal: teoria e prática, na última quarta-feira (12/09).

A capacitação formará os 6 membros titulares e 6 suplentes que integram a Comissão Central de Combate e Prevenção ao Assédio Moral que servirão de multiplicadores da temática para as Comissões Setoriais que, futuramente, serão instituídas em todos os órgãos.

“A capacitação foi algo muito esperado por nós. A partir dela poderemos de fato implantar essa política no município. Então minhas expectativas são as melhores”, explicou a assessora jurídica da Coordenadoria Jurídica (COJUR) e membro da Comissão Central, Juliana Cordeiro.

O curso busca qualificar os titulares e suplentes com os elementos caracterizadores do assédio moral, identificação das principais práticas assediantes, além das ferramentas utilizadas no controle e repressão do assédio no âmbito da Administração Pública. A formação tem carga horária de 20h, sendo 5 encontros, às quartas e sextas, das 14h às 17h, na própria SEPOG.

O responsável pela capacitação é o juiz do trabalho de São Gonçalo do Amarante e professor universitário, Konrad Mota, que explica os principais passos para disseminar a consciência do assédio moral no ambiente de trabalho: “O ponto principal é a informação. As pessoas precisam saber o que é assédio e saber diferenciar casos. O segundo passo é a prevenção e a partir disso, adoção de ferramentas e ajustes. O terceiro eixo é o combate ao que já pode ter ocorrido”.

COMISSÃO CENTRAL

A Comissão Central de Combate e Prevenção ao Assédio Moral, foi instituída pela SEPOG em portaria nº 111/2017, no dia 29 de maio de 2017. Uma das conquistas do Sistema de Negociação Permanente (SINEP).