O prefeito Roberto Cláudio reuniu-se com integrantes do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação do Ceará (Sindiute), na sexta-feira (11/05), no Paço Municipal, para celebrar a conquista dos professores e o término da greve.

O acordo entre Prefeitura de Fortaleza e sindicato foi definido em melhorias na infraestrutura nas escolas, reajuste salarial compatível com a lei do piso dos docentes e o pagamento das pecúnias, remuneração relativa a licenças anuais. Os assistentes da Educação Infantil também serão beneficiados.

De acordo com dados da Secretaria Municipal do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog), Fortaleza e Palmas (Tocantins) são as duas únicas capitais do Brasil que já formalizaram este compromisso com o piso dos professores.

A reunião foi para celebrar, ainda, as conquistas da categoria que estão acontecendo desde 2013. “Ao longo desses seis anos estamos dando tratamento diferenciado para os professores porque compreendemos que a educação pública é estratégica e fundamental para o crescimento de uma cidade. Por conta disso, temos alcançado resultados educacionais de muito sucesso. A educação de Fortaleza teve ganho de novas matrículas nas escolas da rede, vai universalizar a pré-escola até o final deste ano, mais do que duplicou as vagas de creche e, principalmente, aumentou todos os indicadores de qualidade no 2o, 5o e 9o ano. O crescimento se deve a uma política de prioridade da Prefeitura de Fortaleza com a educação”, explicou Roberto Cláudio.

“A Prefeitura negociou com a categoria. Tivemos autonomia para debates, incluindo pais e alunos, e conseguimos ter o piso dos professores”, disse Ana Cristina Guilherme, presidente do sindicato.