A 17ª edição do Festival Internacional de Dança de Fortaleza e Itinerante do Ceará (Fendafor), com apoio do Governo do Estado do Ceará, terá início no dia 27/6, com abertura no Cineteatro São Luiz, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult). Tendo como foco principal um programa de formação pedagógica para bailarinos, pensadores, produtores culturais, diversas mostras de dança e posteriormente circulação de espetáculos e bailarinos o festival surge com o objetivo de proporcionar maior visibilidade à produção local e estimular novos mercados de trabalho, circulando trabalhos e estimulando novas pesquisas de linguagem.

A noite de abertura do Fendafor 2017, para convidados, acontecerá dia 27 de junho noCineteatro São Luiz, na Praça do Ferreira. De 28 de junho a 8 de julho, o festival estará no Theatro José de Alencar, com Mostra Internacional, Infantil e Amadora, com ingressos à venda com o preço de R$ 30,00 e R$15,00 (meia). Acontecerão apresentações paralelas também no Mercado da Dança (Jardins do TJA) em todos os dias do evento, com entrada gratuita, além de ações no Teatro do Centro Cultural Dragão do Mar, na Rede CUCA, da Prefeitura de Fortaleza e em escolas de toda a capital cearense.

Entre as atrações confirmadas na abertura estão Cícero Gomes e Karen Mesquita, primeiros bailarinos do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, que apresentam o Gran Pás de Deux de “Diana e Actéon”, uma coreografia de Marius Petipa com direção de Ana Botafogo. Há também o bailarino e coreógrafo brasileiro radicado na Suíça, Marcos Bento, da Tanztheater Cia. De Dança com “Transit”; a Companhia Pulsar do Maranhão com o espetáculo “Tão Simples Assim”; além da estreia de “O Quinze” do Grupo BCAD, baseado no livro da escritora Cearense Raquel de Queiroz, com coreografias de Gleidson Vigne (Cia de Dança Deborah Colker).

Além das atrações na abertura, as dezenas de espetáculos do Fendafor contam com diversas linguagens da dança, do popular, passando pelo contemporâneo até o clássico, do amador ao profissional, infância a terceira idade, em todas as modalidades e categorias. O Festival também oferece cursos, oficinas, workshops, mostras de vídeo dança, seminários(este ano com o tema “Lavamos a Dança com a Alma”), palestras, conferências, lançamentos de livros, debates e exposições. Os cursos acontecerão em locais descentralizados como a Escola de Ballet Janne Ruth, Academia Lucymeire Aires, Centro de Ballet Clássico Mônica Luiza, Ballet Hugo Bianchi, Vila das Artes, Porto Iracema e Rede Cuca da Prefeitura de Fortaleza.

Mais sobre o Fendafor

O Fendafor recebe por edição cerca de 2500 bailarinos do Ceará, do Brasil e de outros países. Está classificado como o maior Festival Norte e Nordeste e o terceiro maior do Brasil, tendo publicado um livro histórico em 2010, com a trajetória dos 10 anos de atuação do festival, que gera mais de 150 empregos no período, onde ele acontece em Fortaleza e em municípios do interior do Ceará.

O Fendafor nasceu no ano 2000 e, desde sua criação, tem como principal objetivo a popularização da Dança no Estado do Ceará, unir talentos e oportunidades, promover as Companhias, Bailarinos e Escolas de Danças, desde o amador até o profissional, do Ballet Clássico ao Popular de apresentarem seus trabalhos e produções artísticas, com todos apreciando o melhor da Dança nacional e internacional, principalmente na troca de saberes e experiências, conhecimentos e intercâmbios, fazendo vistas à formação de plateia por onde ele passa. O Festival oferece ainda palestras cursos de diversas disciplinas promovendo um grande nível de conhecimento, discussões, conferências, lançamentos de livros, exposições e exibições de filmes e vídeos.

A instituição Bailarinos de Cristo, Amor e Doações – BCAD, fundada em 1994, é responsável pela criação, produção e direção geral do Fendafor. O BCAD partiu da experiência de trabalho desenvolvido pela Companhia de Dança Jane Ruth, criada em 1985. Instalada no bairro Bela Vista, em Fortaleza, a BCAD beneficia um total de 440 crianças e adolescentes, na faixa etária de 7 a 17 anos, desenvolvendo ações relacionadas à arte, cultura, esporte e educação. Também são beneficiados idosos e adultos das 1.100 famílias inscritas no BCAD, através da realização de aulas de alfabetização, de palestras, atividades lúdicas e artesanais, qualificação em corte e costura e outras, entre outras atividades.

Clique aqui e confira a notícia na íntegra

Fonte: Site Secult Ce