O prefeito Roberto Cláudio reuniu, na tarde desta terça-feira (30/05), representantes de sindicatos de Servidores Municipais para debater reivindicações da categoria e anunciar garantias que serão mantidas, mesmo diante do cenário de crise econômica porque passa o País.

Ao lado do gestor, compareceram ao Paço Municipal o secretário de Planejamento Orçamento e Gestão, Philipe Nottingham, o titular da secretaria de Finanças, Jurandir Gurgel, além do Procurador Geral do Município, José Leite Jucá.

Na ocasião, o Prefeito enfatizou o objetivo prioritário da Prefeitura de Fortaleza ao assegurar os direitos dos trabalhadores municipais, evitando irresponsabilidades com as contas públicas diante da atual situação econômica do País, configurada pelo terceiro ano de profunda recessão. Ao prestar contas com os representantes dos movimentos sindicais presentes, o gestor esclareceu pontos fundamentais a fim de promover diálogo transparente e responsável.

Dentre os compromissos estabelecidos, estão o pagamento da folha dos servidores em dia, a antecipação de metade do décimo terceiro salário para junho deste ano, além da manutenção dos serviços públicos essenciais, como educação, saúde, pavimentação e limpeza urbana.

Foram ressaltados o reconhecimento e a valorização dos trabalhadores pela Prefeitura de Fortaleza, mesmo diante da impossibilidade momentânea de reajuste salarial, que será posteriormente discutido a depender das diretrizes econômicas vigentes. “A Prefeitura, ao longo destes quatro anos, garantiu o pagamento do reajuste na inflação, fez concursos públicos, estabeleceu planos de cargos e carreiras, trouxe benefícios para muitas carreiras. Entretanto, este é um ano atípico, que não só a gente não tem perspectiva de melhoria da economia, como há um cenário político que não sinaliza possibilidades da Prefeitura estabelecer compromisso de gastos com a garantia de que possa honrá-los. Nosso grande compromisso é pagar os servidores em dia ao longo deste ano e antecipar, como temos feito, ano a ano, o pagamento antecipado de metade do décimo terceiro para o meio do ano”, garantiu o Prefeito.

Roberto Cláudio destacou desafios como o aumento da demanda por matrícula de alunos nas escolas municipais. "Nós tínhamos um crescimento já significativo ano a ano no número de matrículas e, este ano, o aumento saltou de 7 mil para 33 mil novos alunos, reverberando maior atenção direcionada às matrículas, além da ampliação na cobertura de saúde primária", afirmou.

Além disso, o Prefeito dialogou sobre outros pontos de interesse das categorias presentes. “Criamos um grupo de trabalho para discutir a situação do IPM Saúde, que interessa aos servidores, estabelecemos um grupo de trabalho para garantir este ano o início de intervenções de programas habitacionais para servidores públicos, que são também questões importantes que estavam na pauta dos sindicados organizados”, completou.